EUA chamam a Guarda Revolucionária do Irã de organização terrorista

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2019 09h06
EFE/Kevin DietschÉ a primeira vez que a Casa Branca rotula formalmente uma unidade militar de outro país como grupo terrorista

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, chamou a Guarda Revolucionária do Irã, um grupo de elite das forças de segurança do país de organização terrorista por participar, financiar e promover o terrorismo como uma ferramenta estatal.

É a primeira vez que a Casa Branca rotula formalmente uma unidade militar de outro país como grupo terrorista. Os Estados Unidos já tinham colocado na sua lista de terrorismo dezenas de entidades e pessoas ligadas à Guarda Revolucionária, mas não a organização como um todo.

Sessenta grupos, como a Al-Qaeda, o Estado Islâmico, o Hezbollah são classificadas como organizações terroristas estrangeiras.

Em resposta, o Irã também considera as forças militares dos EUA uma organização terrorista e disse que a declaração de Mike Pompeo é uma grande ameaça à estabilidade e à paz internacional.

A medida americana tem como consequência a imposição de sanções contra a Guarda iraniana, como, por exemplo, o congelamento de bens que ela possa ter nos territórios sob jurisdição americana.

Os EUA também podem negar a entrada de pessoas que tenham fornecido apoio material à Guarda Iraniana, que responde somente ao líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, que ocupa o posto há 30 anos.

*Informações do repórter Victor Moraes