Liminar suspende dívida de R$ 487 mi que Corinthians devia à Receita Federal

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2018 08h55
Reprodução/TwitterDepois que o clube perdeu algumas isenções fiscais que tinha no Imposto de Renda, como o pagamento da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, o pagamento do PIS, do Cofins começaram a ser cobrados pela Receita Federal

A Justiça Federal suspendeu por meio de uma liminar uma cobrança de quase meio bilhão de reais que estava sendo feita ao Corinthians.

É que depois que o clube perdeu algumas isenções fiscais que tinha no Imposto de Renda, como o pagamento da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, o pagamento do PIS, do Cofins começaram a ser cobrados pela Receita Federal.

E isso tudo deu um total de R$ 487 milhões de dívida à Receita.

Só que o Corinthians disse que não estava sabendo de nada e, por isso, ficou esse tempo todo sem recolher esses impostos.

A Receita Federal disse que enviou as cobranças por meio do Domicílio Tributário Eletrônico, com prazo para que o time entrasse com qualquer recurso caso quisesse.

Já o Corinthians alegou que não escolheu receber as notificações da Receita pelo domicílio eletrônico porque até então o time sempre tinha sido notificado pelo correio sobre esses assuntos.

O caso foi parar na Justiça. Na primeira instância, o clube tinha perdido, mas num novo recurso, o juiz da 21ª Vara Federal Cível de São Paulo, Leonardo Safi de Melo, decidiu a favor do Corinthians.

Essa decisão de agora também permite recurso por parte da Receita. Resta aguardar para ver se a fama de que as decisões de juízes muitas vezes ficam a favor do Corinthians permanece só nos gramados.

*Informações do repórter Caio Rocha