STF e Congresso debatem fim do foro privilegiado, mas ainda há quem tente garantir privilégios

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2017 06h05 - Atualizado em 27/11/2017 12h21
Fellipe Sampaio/SCO/STF Fellipe Sampaio/SCO/STF Mas, nos subterrâneos do Congresso, a emenda pronta para ser incluída de contrabando na emenda dá foro especial para todos os ex-presidentes dos Poderes

O foro privilegiado é a grande preocupação das Excelências. São dois debates: um no Supremo, com maioria formada, e restringe o foro privilegiado ao exercício da função e durante a função. Outro projeto já foi aprovado no Senado e está na Câmara, e restringe o foro apenas para os presidentes dos Poderes.

Mas, nos subterrâneos do Congresso, a emenda pronta para ser incluída de contrabando na emenda dá foro especial, ou seja, o Supremo, para todos os ex-presidentes dos Poderes. E aí inclui Lula, Dilma, Collor e, na Câmara, pelo menos dois presos: Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves.

Não é esta a articulação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que tenta definir um texto-acordo entre todos os Poderes.

*Informações do repórter José Maria Trindade