Cris Rodrigues, do Grupo Hinode, revela como a capacitação feminina transformou a realidade da empresa

A vice-presidente de relacionamento da empresa foi responsável pela criação do programa ‘Pérolas’, que já capacitou mais de 400 mil mulheres brasileiras na área do empreendedorismo

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2021 18h01
Jovem PanCris Rodrigues é Vice-presidente de relacionamento da Hinode

Empreendedora que já transformou a vida de mais de 400 mil mulheres no Brasil, Cris Rodrigues, a vice-presidente de relacionamento do Grupo Hinode, foi a entrevistada do programa “Mulheres Positivas”, apresentado por Fabi Saad, nesta segunda-feira, 11. Nascida na periferia de São Paulo, no bairro Lauzane Paulista, Cris não se considera uma self-made woman. Para ela, o empreendedorismo desenvolvido pela mãe ao criar a Hinode ao lado do pai, que era operário, e uma rede de apoio encontrada na família foram responsáveis pelo impulso que permitiu que ela fizesse uma graduação e até mesmo intercâmbio no exterior antes de se envolver com a empresa. “Ela queria que eu fosse o que eu quisesse. Ela me deixou sonhar”, lembrou. O sonho, que a princípio era de ser juíza, foi se transformando até o momento em que ela decidiu empreender para contribuir com a humanidade. “Falei: acho que eu tenho condições de contribuir mais capacitando mulheres. Assim, então, vou fazer Justiça”, recorda. A partir daí, dentro de uma empresa de cosméticos, bem estar e beleza que tinha maior parte dos cargos de liderança ocupados por homens, ela criou o programa “Pérolas”, que capacita mulheres para que elas sejam tratadas de forma igualitária independente do gênero, contribuindo com a diversidade de empresas. “Hoje nós somos o maior programa de capacitação e desenvolvimento de liderança feminina do Brasil”, conta.

A disciplina, aprendida ainda na juventude, é uma das principais dicas da empreendedora para aquelas que querem ter uma vida bem sucedida. “Acho que as pessoas têm que se comprometer com aquilo que propõem”, afirma, lembrando que o sucesso não está diretamente ligado ao dinheiro. A responsabilidade e a liberdade, que marcaram sua carreira, também foram carregadas para a vida e são repassadas às mulheres capacitadas pelo “Pérolas”, assim como o trabalho duro para quem quer ser reconhecida. “Reconhecimento dura dois minutinhos. O que vai fazer você ter esses dois minutos de reconhecimento é a jornada. É o que você vai fazer ali atrás sem ninguém ver”, pontua. Para ela, uma das principais leis é não limitar sonhos de ninguém. Como livro indicado para mulheres positivas, Cris Rodrigues indica o “Crença Inabalável”, do irmão Sandro Rodrigues, que conta histórias de resiliência e da trajetória da empresa fundada pelos pais. Como filme que a tocou, a empreendedora lembra de “A Espera de Um Milagre”, algo que impulsionou ainda mais a sua fé. “Como mulher [admirável], vou colocar uma mulher que é contemporânea da minha mãe, elas estão juntas, foram as primeiras mulheres: Luiza Helena Trajano”, pontua. Já citada por outras mulheres positivas, Trajano é a empresária que comanda a rede de lojas Magazine Luiza.

Confira o programa “Mulheres Positivas” desta segunda-feira, 11, na íntegra: