Com memórias de Marcos Montenegro, livro ‘Ser artista’ é um guia de carreira

Obra conta com depoimentos de Cláudia Raia e Miguel Falabella e com posfácio de Caco Ciocler

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2020 13h08 - Atualizado em 08/12/2020 13h53
Reprodução/Instagram/montenegrotalentsoficialMarcos Montenegro é o autor do livro 'Ser artista'

Com mais de 30 anos de carreira, o produtor e empresário Marcos Montenegro resolveu usar suas memórias e experiências para ajudar artistas que buscam consolidar suas carreiras, mas não sabem por onde começar. O livro “Ser artista: Guia para uma carreira sólida no mundo da atuação” reúne ensinamentos através de casos reais e depoimentos de artistas de várias áreas. “Quando eu programei para parar de produzir, em 2015, eu já vinha desenvolvendo métodos de palestras. Percebi que vinha até mim uma grande demanda de jovens que queriam instrução de carreira, por onde começar, como começar, que tipo de material apresentar. Foi então que resolvi fazer esse livro com as minhas memórias, não é uma biografia, são as principais memórias, com histórias no Brasil e no exterior. Essas memórias servem de analogia para esses jovens artistas”, explicou o autor ao Tô na Pan desta terça-feira, 8.

A ideia do livro é que em cada capítulo, o leitor consiga tirar lições de como conduzir sua carreira. “O prefácio é da Nathália Timberg, o posfácio do Caco Ciocler, a quarta capa da Irene Ravache e no meio do livro tenho 30 depoimentos de pessoas de ponta como Claudia Raia, Miguel Falabella e Fernanda Chama, que fazem um resumo da sua profissão. O livro já está sendo usando por escolas de teatro e em turmas de jornalismo e relações públicas”, disse Marcos que começou sua carreira aos 17 anos como produtor do programa “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, na Globo. Questionado sobre quem são as artistas que devem servir de inspiração, o empresário citou Marília Pêra e Bibi Ferreira, ressaltando que o grande diferencial que elas tinham é que, além do talento, eram artistas disciplinadas, com determinação, pontualidade e muitas organização. Falando da nova geração, o profissional elogiou a atriz Thati Lopes, do “Porta dos Fundos”, e o ator Victor Lamoglia, que estava no elenco de “Ninguém Está Olhando”, série da Netflix vencedora do Emmy.