Uefa convida Eriksen e médicos que o salvaram para assistir à final da Eurocopa

O armador de 29 anos sofreu uma parada cardíaca e precisou ser ressuscitado na primeira rodada do torneio diante da Finlândia no último dia 12

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2021 13h20 - Atualizado em 06/07/2021 14h55
EFE/EPA/Friedemann VogeEriksen recebe atendimento médico durante Dinamarca e Finlândia

A Uefa convidou o meio-campista Christian Eriksen, da seleção dinamarquesa, sua mulher e os paramédicos que ajudaram a salvar sua vida durante uma parada cardíaca para assistir à final da Eurocopa no próximo domingo, em Wembley, na Inglaterra. O armador de 29 anos, da Inter de Milão, sofreu uma parada cardíaca na primeira rodada diante da Finlândia no último dia 12, em Copenhagen, e precisou ser ressuscitado. O atleta foi prontamente atendido pelos médicos, que foram cercados pelos demais jogadores, muitos em estado de desespero.

Levado ao hospital, Eriksen se recuperou e acompanhou do quarto o reinício do jogo, que terminou com vitória dos finlandeses por 1 a 0. Dias depois, ele foi submetido a uma operação para introduzir um aparelho no coração – o atleta ainda não sabe se voltará a jogar profissionalmente. Um dos paramédicos, Peder Ersgaard, disse que estava honrado por receber o convite VIP do chefe da Uefa, Aleksander Ceferin. “Estou animado, como uma criança na véspera de Natal”, disse ele à revista Fagbladet. “Estou muito orgulhoso dos meus esforços, mas também de toda a equipe. Não foi um esforço de um homem só”. A Dinamarca, por sua vez, enfrenta a Inglaterra nesta quarta-feira, 7, pela semifinal, em Wembley. Hoje, Itália e Espanha medem forças também no tradicional estádio londrino.