Sem sustos, Palmeiras vence Colo-Colo novamente e avança às semifinais da Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 23h35 - Atualizado em 04/10/2018 00h08
MARCELLO FIM/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOBorja, agora artilheiro da Libertadores da América, comemora o gol marcado na vitória do Palmeiras sobre o Colo-Colo

Diferente do que aconteceu diante do Cerro Porteño, nas oitavas de final da Libertadores da América, nesta quarta-feira (3), contra o Colo-Colo, o time comandado por Luiz Felipe Scolari não precisou viver um drama para vencer e seguir na competição continental. Pelo contrário, o Verdão bateu os chilenos com tranquilidade por 2 a 0, com gols de Dudu e Borja.

Com o resultado, o Palmeiras volta às semifinais da Libertadores da América depois de 17 anos. O próximo adversário alviverde sairá do confronto entre Cruzeiro ou Boca Juniors, que se enfrentam na noite desta quinta-feira (4), no estádio Mineirão, em Belo Horizonte – na ida os argentinos venceram por 2 a 0.

O Palmeiras iniciou a partida controlando a vantagem conquistada na ida. Sem correr riscos, o time da casa optou por esperar o Colo-Colo tomar a iniciativa, mas os chilenos tiveram dificuldades para assustar o goleiro Weverton, devido à falta de espaço na defesa adversária, que estava bem postada.

Conforme o tempo foi passando, o Palmeiras começou a sair mais para o jogo, sem se descuidar no setor defensivo. Dudu, jogando mais centralizado, buscava iniciar as jogadas. E foi em uma delas, aos 36 minutos, que saiu o gol alviverde. O camisa 7 recebeu no meio de campo, passou pela marcação e bateu no ângulo.

Na segunda etapa, os donos da casa mantiveram o mesmo ritmo. E a vantagem que já era boa melhorou logo aos seis minutos, quando Dudu foi puxado dentro da área e sofreu pênalti. Na cobrança, Borja bateu forte, no canto e ampliou para o Verdão. O colombiano, que não marcava há oito jogos, se tornou artilheiro da Libertadores com nove.

A partir do segundo gol, o Palmeiras passou a tocar a bola no meio de campo e sem pressa voltou a assustar o Colo-Colo. Victor Luis chegando em velocidade e batendo por cima do gol, Bruno Henrique cobrando falta na trave e Hyoran tabelando com Deyverson tiveram as melhores oportunidades, mas o time não fez, mantendo 2 a 0 no placar.