Torcedor do Nacional se diz arrependido por provocação e pede desculpas à Chapecoense

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2018 09h59
Reprodução Torcedores foram excluídos do quadro de sócios do clube e proibidos de frequentar partidas do Nacional

Um torcedor do Nacional, que imitou um avião para ironizar o acidente aéreo que matou quase toda a delegação da Chapecoense em 2016, pediu desculpas pela provocação feita na partida de ida do time uruguaio contra os catarinenses na última quarta-feira (31), pela Libertadores.

Em entrevista à rádio uruguaia Sport 890, o torcedor Nicolás Correa se disse “arrependido” pelo ato que pode custar a participação do Nacional no torneio continental.

“Queria pedir desculpas ao povo do Brasil, à Chapecoense e ao Nacional, que é a minha vida. Estamos totalmente arrependidos, tanto eu como o outro rapaz no vídeo. Tenho um sentimento de arrependimento porque prejudicamos o clube e estamos esperando uma punição”, afirmou Nicolás, que afirmou ainda que houve excessos na “condenação social” que tem sofrido desde a última semana.

“Se você tivesse roubado, matado ou estuprado, não te condenariam como têm feito a mim. Recebi ameaças”.

Nicolás justificou que seu comportamento, flagrado em vídeo, se deu por conta do clima tenso com que os torcedores do Nacional foram recebidos na Arena Condá antes da partida.

“O clima antes do jogo estava quente, o pessoal da Chapecoense te agarrava e te insultava, coisas que ano passado não aconteceram. Dentro do estádio houve insultos de ambas as partes e desgraçadamente me ocorreu fazer esse gesto”, relatou.

Os dois torcedores que aparecem no vídeo fazendo o gesto do avião foram excluídos do quadro de sócios do clube e proibidos de frequentar partidas no Estádio Gran Parque Central permanentemente.

Nesta quarta-feira (7), a Chapecoense viaja à Montevidéu para realizar a partida de volta contra o Nacional. O time catarinense precisa de uma vitória simples por 1 a 0 para levar o jogo para os pênaltis. No dia seguinte, na quinta (8), o Nacional será julgado pela Conmebol pelo comportamento dos torcedores na Arena Condá. A Chapecoense também entrou com um pedido de exclusão do Nacional da Libertadores.