Brasil vence Egito em três sets e vai decidir vaga na olimpíada contra a Bulgária

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2019 14h47
Divulgação/FIVBBrasil vence Egito em três sets e vai decidir vaga na olimpíada contra a Bulgária
Com uma atuação segura e mais comprometida, a seleção brasileira masculina de vôlei derrotou o Egito, neste sábado, no Pré-Olímpico da modalidade, em Varna, na Bulgária. De olho na Olimpíada de Tóquio-2020, a equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto marcou 3 sets a 0, com parciais de 25/12, 25/19 e 25/14.
Esta foi a segunda vitória brasileira no torneio, pois na sexta-feira havia vencido Porto Rico também por 3 a 0. Neste domingo, às 14h30, os atuais campeões olímpicos terão pela frente os anfitriões. Quem vencer, garante vaga nos próximos Jogos Olímpicos. Detalhe: o Brasil esteve presente em todas as edições olímpicas, desde 1964 quando a modalidade passou a ser disputada.

Ao contrário da postura sonolenta apresentada na vitória sobre Porto Rico, na quarta-feira, a seleção brasileira foi concentrada e aguerrida no primeiro set sobre o Egito. O técnico Renan Dal Zotto escalou Bruninho, Thales, Wallace, Mauricio Borges, Leal, Lucão e Flávio. Com quatro pontos de bloqueio e dois de saque, o Brasil não teve problemas para vencer por 25 a 12.

No segundo set, os egípcios começaram melhor e até conseguiram manter o equilíbrio no placar com a vantagem por 10 a 9. Mas o saque foi o diferencial a favor do time de Renan Dal Zotto, com ótima participação do capitão Bruninho. Final: 25 a 19.

O terceiro set foi em ritmo de treino. Renan aproveitou para fazer algumas alterações e ajustar detalhes para o jogo mais importante do ano. Sem nenhum susto, a seleção venceu por 25 a 14.

O destaque do jogo foi Leal, com 13 pontos. “Eu estou muito feliz pela minha participação e do time. O Renan tem várias opções e isso é importante para conseguirmos sucesso e a vaga olímpica”, disse o cubano naturalizado brasileiro. Mauricio Borges e Wallace marcaram 12 pontos cada.

O capitão Bruninho analisou como espera que seja o importante jogo contra os búlgaros. “É uma decisão. O jogo que pode nos colocar em Tóquio. Eles têm um bom time. O importante é limitar a participação dos melhores jogadores deles. Se a gente conseguir jogar o nosso jogo, temos chance de vitória. Teremos de defender muito”, disse o levantador.