Próximo da 10ª Copinha, Corinthians tenta recuperar hábito de revelar jogadores

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2017 17h20
Agência Corinthians O artilheiro Carlinhos comemora o gol de empate na partida entre Corinthians e Coritiba

Corinthians chega a mais uma final de copa São Paulo, desta vez contra o Batatais, e pode conquistar, nesta quarta-feira, a sua 10º taça na competição sub-20 e assim se isolar ainda mais na lista de maiores campeões do torneio.

Porém, apesar de ser o grande vencedor da Copinha, o histórico recente jogadores promovidos para o time principal não é tão favorável. Presente em 5 das últimas 8 finais, e campeão em três delas, o Corinthians pouco revelou nos últimos anos. 

O exemplo mais notável é o time de 2009, em que o único nome que ficou conhecido foi o de Boquita, meia da “Barcelusa”, campeã da Série B em 2011. Em 2012, os destaques ficam para a defesa, principalmente por Marquinhos, hoje zagueiro do PSG e da Seleção Brasileira. O setor também contava com Antônio Carlos, recém-contratado pelo Palmeiras, e Matheus Vidotto, goleiro reserva do time profissional.

Do último time campeão, em 2015, alguns nomes são recorrentes entre o torcedor alvinegro desde o ano passado. É o caso de Léo Príncipe, Guilherme Arana e Marciel. A promessa é de que o treinador do time principal, Fábio Carille, use estes jogadores e também promova finalistas de 2017: Carlinhos, artilheiro da competição, Pedrinho e Fabricio Oya estão entre os principais destaques.

Usar garotos da base é umas das poucas críticas feitas ao Corinthians comandado por Tite nos últimos anos. Porém, a crise financeira enfrentada pelo clube neste ano deve motivar o time a encontrar na sua base as peças que precisa para montar o elenco competitivo para a temporada.

Se os garotos dos últimos títulos não foram bem aproveitados, a esperança dos novos jogadores é que eles tenham oportunidades assim como os campeões das Copinhas entre 1995 e 2005 tiveram. Muitos deles chegaram a ganhar notoriedade dentro e fora do Corinthians. Relembre abaixo alguns jogadores que já foram vencedores da Copa SP pelo Timão:

1995

Em 1995, o Corinthians encerrava um jejum de 25 anos sem vencer o torneio juvenil com um 3 a 2 em cima da Ponte Preta. Entre os campeões estavam o zagueiro André Santos e Sylvinho, campeão brasileiro em 1998, que jogou em times como Arsenal e Barcelona e hoje é auxiliar de Tite na Seleção.

1999

Sylvinho não é o único ex-jogador que está trabalhando com Tite. Edu Gaspar, hoje coordenador técnico da Seleção, marcou o gol do título da Copinha em 1999, em cima do Vasco. Junto com ele, também estava o zagueiro Índio e o atacante Gil, que teve passagens por Cruzeiro, Internacional e, mais recentemente, Juventus da Mooca, e ficou conhecido por um palavrão em uma entrevista pós-jogo.

2004

Esperança de gols do corintiano nesta temporada, o atacante Jô foi campeão da Copinha de 2004. Além dele, também estava naquele time o goleiro Júlio César, o volante Rosinei, que estava junto com o Jô na conquista da Libertadores do Atlético-MG em 2013, e Renato Abreu, campeão da Copa do Brasil de 2006 pelo Flamengo.

2005

O time campeão em 2005, em cima do Nacional, sem dúvida é o que mais revelou jogadores entre os nove elencos campeões pelo Corinthians. Deste grupo surgiu o zagueiro Fábio Ferreira, que hoje defende a Ponte Preta, Roony, que por anos jogou no Hertha Berlim, e Bobô, campeão turco pelo Besiktas. Quem durou no Corinthians foi Bruno Octávio, que seguiu no Alvinegro por quase uma década e conquistou dois Brasileiros pelo time.