Bolsonaro rebate críticas por saída em Brasília: ‘Não fui passear, não’

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2020 11h27 - Atualizado em 30/03/2020 11h31
Marcos Pereira/Estadão ConteúdoJair Bolsonaro circulou pelas ruas do Distrito Federal e chegou a tirar fotos com apoiadores no último domingo (29)

O presidente Jair Bolsonaro se defendeu das críticas que vem recebendo por ter circulado por Brasília e cidades satélites do Distrito Federal no último domingo (29), em meio à pandemia do novo coronavírus. O mandatário, que chegou a ir a uma padaria, posto de gasolina e mercado, explicou o que teve a intenção de fazer.

“Não fui passear, não. Fui ver o povo”, afirmou, de maneira enfática. “Atiram numa pessoa só. O alvo sou eu. Se o Bolsonaro sair e entrar o (Fernando) Haddad ou outro qualquer, está resolvido o problema. Esta realidade tem que ser mudada”, acrescentou.

Ontem mesmo ele já havia se justificado. “Hoje é domingo, tem pouca gente na rua. Agora, eu não marquei nada em lugar nenhum. Foi tudo de forma inopinada”, disse. “Vamos lá. Entra aqui, para aqui, já ‘tava o povo lá dentro. Eu não juntei ninguém. ‘Ah, junta aí, vamos fazer um oba-oba’. Nada disso. Fui reconhecido. Não teve nenhum grito por parte da população”.

Decreto para retomada do trabalho

Bolsonaro repetiu nesta segunda-feira (30) que pensa em editar um decreto para liberar ao trabalho pessoas cujas atividades sejam consideradas essenciais durante a pandemia da Covid-19. Ele não garantiu, porém, se realmente publicará o ato e nem quando faria isso.

“Se o Brasil continuar tendo seus empregos destruídos, vocês vão ver a desgraça que vai se abater sobre o País”, afirmou.

*Com informações do Estadão Conteúdo