Homem coloca cadeira em cima de patinete elétrico e passeia pelo RJ; assista

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 14h54
Reprodução/TwitterVídeo mostra o rapaz aparentemente tranquilo, com fones de ouvido, e apreciando a paisagem

Após um homem ser flagrado em Copacabana transportando um fogão elétrico em um patinete no último mês, nesta sexta-feira (23) outra cena inusitada envolvendo o meio de transporte ocorreu no Rio de Janeiro (RJ). Um homem foi filmado passeando de patinete sentado em cima de uma cadeira pela orla da Zona Sul da cidade.

O vídeo, que foi feito por um motorista que passava pelo local, mostra o rapaz aparentemente tranquilo, com fones de ouvido, e apreciando a paisagem.

Confira:

Regras de utilização

Apesar da cena ser engraçada, essa não é a forma mais correta de utilizar o modal. No dia 4 de julho, a prefeitura do Rio, por meio das secretarias municipais de Fazenda e de Transportes, publicou no Diário Oficial um decreto que disciplina o uso e compartilhamento de patinetes elétricos na cidade.

O texto estabelece regras para as empresas e também para os usuários, que devem respeitar as normas de circulação e estacionamento estabelecidas no decreto e na legislação em vigor.

Por exemplo, as pessoas só podem circular nas ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas, e devem observar a sinalização adequada e os limites de velocidade em cada situação: 20km/h e 6km/h, respectivamente. A utilização nas vias destinadas ao tráfego de veículos só será permitida quando a velocidade regulamentada na via for de até 40 km/h, e os patinetes poderão se deslocar com velocidade máxima de 20km/h.

Será também permitida a circulação em vias fechadas para lazer, desde que a velocidade máxima do equipamento não ultrapasse 6 km/h.

Além disso, é recomendado ao usuário a utilização de capacete. É proibido o transporte de animais, passageiros e cargas e só uma pessoa deve andar por vez. As regras ainda não entraram em vigor e a Guarda Municipal informou que está se adequando à resolução para adotar os procedimentos administrativos e operacionais necessários para implementar o serviço de fiscalização.