Mortos por chuvas na Bahia sobem para 20 e mais de 31 mil estão desabrigados

Governo do Estado eleva para 100 o número de cidades em situação de emergência; tempestades devem dar trégua a partir de quarta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 27/12/2021 19h07 - Atualizado em 27/12/2021 19h31
MANUELLA LUANA / AFP Homens usam bote inflável para atravessar região alagada por chuvas na Bahia Homens usam bote inflável para atravessar região alagada por chuvas na Bahia

O número de desabrigados na Bahia em decorrência das chuvas chegou a 31.405 nesta segunda-feira, 27, segundo a  Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec). Outras 31.391 pessoas estão desalojadas. Segundo o governo da Bahia, 116 municípios foram afetados. O número de cidades que decretaram situação de emergência subiu de 72 para 100 nesta tarde. De acordo com a Sudec, as chuvas deixaram 20 mortos e 258 feridos. Os dois óbitos mais recentes ocorreram em Itabuna: uma mulher de 33 anos, vítima de desabamento, e um homem de 21 anos, levado pela correnteza. O total de pessoas afetadas é superior a 470 mil. As mortes foram registradas em Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (1), Aurelino Leal (1) e Itabuna (2).

O governador Rui Costa (PT) afirmou que esta é a maior tragédia da história da Bahia. “Infelizmente, estamos vivendo o maior desastre já ocorrido na história da Bahia, mas tenho muita fé em Deus e na energia do povo baiano. Vamos reconstruir esses locais e vencer este momento tão difícil”, declarou. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (InMet), a previsão ainda indica acumulados de chuva significativos em áreas do sul da Bahia, no norte de Minas Gerais e do Espírito Santo até a noite de terça-feira, 28.