Novo comandante da PM admite sensação de insegurança e não quer tolerar “vandalismo”

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2015 09h48

Governador Geraldo Alckmin cumprimenta o coronel Ricardo Gambaroni (direita)Governador Geraldo Alckmin cumprimenta o coronel Ricardo Gambaroni

O novo comandante geral da Polícia Militaqr (PM) de São Paulo tomou posse e reconheceu que a sensação de insegurança é o principal desafio da inteligência policial no Estado.

Ricardo Gambaroni admite que não basta apenas apresentar à sociedade a redução dos números da criminalidade. Na avaliação do coronel, a integração dos órgãos investigadores e as novas tecnologias são fundamentais, assim como as centrais de monitoramento e controle.

(Ouça detalhes no áudio acima)

O comandante geral da PM de São Paulo ressalta ainda que não adianta melhorar as estatísticas quando a insegurança é o que mais assusta a população.

Sobre as manifestações, o coronel Ricardo Gambaroni afirma que a PM vem agindo de forma correta ao não tolerar vandalismo.

Falando a Thiago Uberreich, o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Morais, volta a defender mudanças nas leis penais para combater os crimes.

Nesta quinta-feira, o secretário Alexandre de Morais se reúne com o presidente do STF, ministro Ricardo Levandowski.

O objetivo é pedir apoio ao Supremo Tribunal Federal nas alterações legislativas e em novas interpretações das leis penais.