Neymar foi vítima do próprio oba-oba? Nilson Cesar aponta o maior erro do atacante após vice na Champions

“‘O pai tá on’, ‘Aqui ninguém vai poder’… Todo mundo que cria uma expectativa acima do que pode oferecer acaba se dando mal”, afirmou o narrador do Grupo Jovem Pan

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2020 14h45
Montagem sobre fotos/David Ramos/EFE/Jovem Pan/ReproduçãoNilson Cesar (à direita) analisou o vice-campeonato do PSG de Neymar na Liga dos Campeões da Europa

A derrota do PSG para o Bayern de Munique, no último domingo, 23, em Lisboa, pela final da Liga dos Campeões da Europa, fez Neymar cair em lágrimas após a partida. Na visão do narrador Nilson Cesar, no entanto, o choro do atacante brasileiro foi o símbolo de uma decepção provocada pelas altas expectativas alimentadas pelo próprio camisa 10. Em participação no Esporte em Discussão desta segunda-feira, 24, no Grupo Jovem Pan, o jornalista disse que o maior erro de Neymar na decisão da Champions League foi ter criado um ‘oba-oba’ muito grande sobre si antes do jogo.

“Você não pode criar uma expectativa muito grande em cima de si. Todo mundo que cria uma expectativa acima do que pode oferecer acaba se dando mal. Então, o Neymar, por talvez culpa dele, criou essa expectativa. ‘O pai tá on’, ‘Aqui ninguém vai poder’… Cria-se uma expectativa assim, e aí você não pode oferecer aquilo que criou”, afirmou Nilson Cesar. “Isso serve para todos os segmentos. Tem cara que é limitado, e o que ele pode oferecer é só até um limite. E, no futebol, é a mesma coisa. Tem gente quer comparar o Neymar com o Messi e o Cristiano Ronaldo… Não dá! Isso é uma ilusão. Não tem jeito de comparar o Neymar com esses caras! Eles estão em outro patamar! O Neymar é um bom jogador, mas não é essa expectativa que se cria em cima dele”, acrescentou.

Nilson Cesar também destacou a baixa nota dada por jornais franceses a Neymar para ilustrar que o brasileiro não foi bem em campo na derrota por 1 a 0 em Portugal. “Ele já não é mais menino. Tem 28 anos e, na próxima Copa do Mundo, vai ter 30. E não tem jeito: é isso o que ele oferece! Em jogos decisivos, quando ele enfrenta um time superior, como era o caso dessa partida contra o Bayern, você pode ver que ele tem uma certa inibição. Sabe qual foi a nota dele nos principais jornais franceses? Três! É mais uma lição (para o Neymar)”, disparou. “Parabéns ao Bayern. Qualquer outro resultado seria uma grande injustiça”, complementou.

Por fim, o narrador aproveitou para provocar Flavio Prado, comentarista do Grupo Jovem Pan que é fã de Neymar e costuma criticar Thiago Silva por ter chorado antes da disputa por pênaltis entre Brasil e Chile, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. “A boca pequena está dizendo que o Neymar ganhou ontem a medalha de ouro em cima do Thiago Silva, porque o choro dele foi muito maior que o do Thiago. Havia o choro do Thiago Silva na Copa, mas, ontem, o choro do Neymar foi tão copioso que falaram: ‘para quem vamos dar a medalha de ouro de chorão?’ Foi dada para o Neymar! Se ele não ganhar o melhor do mundo nesse ano, pelo menos esse título de medalha de ouro de chorão está com ele! É fato!”, brincou.

Confira, abaixo, o comentário completo de Nilson Cesar: