Governo publica decreto que permite que não-diplomatas integrem gabinete do Itamaraty

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2019 06h44 - Atualizado em 11/01/2019 07h23
DivulgaçãoO texto afirma que assessores especiais do ministro de Estado não precisam ser necessariamente servidores do Ministério

O governo Bolsonaro publicou decreto nesta quinta-feira (10) que permite a não-diplomatas integrarem o gabinete do Ministério das Relações Exteriores. A decisão foi divulgada no Diário Oficial da União.

O texto afirma que assessores especiais do ministro de Estado não precisam ser necessariamente servidores do Ministério. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também já havia ampliado a possibilidade para diplomatas em estágios mais baixos da carreira ocuparem cargos no Itamaraty.

O professor de Relações Internacionais da FAAP, Carlos Gustavo Poggio, afirmou que em outros países no mundo, pessoas de outras especialidades são também recrutadas para o corpo diplomático, mas atentou que é preciso cautela no caso do Brasil.

O professor ainda lembrou que a tradição brasileira de ter um corpo diplomático inteiramente forte e treinado é respeitada no mundo todo.

O decreto publicado nesta quinta-feira também determina a criação de uma nova secretaria de Assuntos de Soberania Nacional e Cidadania, responsável por temas como política imigratória e direitos humanos. Outra novidade no texto é o surgimento de dois departamentos relações exclusivos, um para Estados Unidos e outro para a China.

*Informações da repórter Victoria Abel