‘Vamos produzir vacinas para outras pandemias que virão’, diz Marcos Pontes

Ministro projeta que o Brasil passará de importador a produtor dos imunizantes a partir de 2022: ‘Autonomia completa’

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2021 09h59 - Atualizado em 03/12/2021 10h08
Leonardo Marques/ASCOM-MCTIMarcos Pontes falou sobre as 15 tecnologias de imunizantes contra a Covid-19 que receberam investimentos do governo federal

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, projeta que o Brasil será capaz de produzir, de forma independente, vacinas para as próximas pandemias que virão. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 3, ele falou sobre as 15 tecnologias de imunizantes contra a Covid-19 que receberam investimentos do governo federal, além de uma vacina desenvolvida em parceria com os Estados Unidos. Segundo ele, cinco das 16 possibilidades já entraram com pedidos na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para autorização dos testes de fase 1 e 2, sendo que uma delas já recebeu o retorno positivo. “Para o ano que vem teremos no Brasil um ponto de inflexão. A partir do ano que vem já com autonomia completa, independência com relação às vacinas. Vamos produzir vacinas não só para a Covid-19, mas para outras pandemias que virão, temos que estar preparados. O Brasil vai passar de importador a ser produtor [dos imunizantes]”, afirmou Marcos Pontes, citando a criação do Centro Nacional de Tecnologia de Vacinas, em Belo Horizonte. 

Outros projetos do Ministério buscam instalar junto com um acelerador de partículas um laboratório de biossegurança de nível quatro, sendo o único do tipo na América Latina. “Vai ser um ganho muito grande na fronteira do conhecimento. Se vier um vírus, o Brasil tem que ter condições de estudar esse vírus”, completou Marcos Pontes, que projeta um “futuro brilhante” para a tecnologia do país com a previsão de novos recursos, com trabalhos com células tronco, por exemplo. “Nosso cenário para a ciência e tecnologia vai mudar bastante no Brasil”, acrescentou. 

Nesta sexta-feira, 3, começa a 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), em Brasília. O evento, totalmente gratuito, apresenta as principais tecnologias desenvolvidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), unidades vinculadas, órgãos de governo e parceiros do evento. “Os jovens que vão visitar as atrações já podem sonhar alto com suas carreiras no setor”, finalizou Marcos Pontes. O evento acontece até 10 de dezembro.