Secretaria garante que falta de merenda em escolas de SP será resolvida até dia 17

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2017 09h10
ABR - arroz feijão marmita self service serve serve vr almoço

Secretaria de Educação de São Paulo garante que até sexta-feira (17) da semana que vem o problema da falta de merenda será resolvido em 60 escolas.

Sessenta das 82 escolas da rede estadual das cidades de Carapicuíba e Cotia não estão servindo a merenda escolar no almoço como arroz, feijão e carne desde o início do ano letivo.

E não é pela falta de alimentos, mas pela falta de quem os manipula, ou seja, as merendeiras.

As comidas secas como bolachas e leite estão sendo distribuídas normalmente de acordo com a Secretaria de Educação do Estado.

O dirigente regional de Ensino, Airton Cesar Domingos, disse que até agora não houve acordo entre a Secretaria e a empresa que contrata as merendeiras. “O nosso processo licitatório com as empresas encerraram em 30 de dezembro e as empresas não quiseram renovar o contrato conosco”, explicou.

Domingos garantiu ainda que mesmo sem servir a merenda, as escolas não devem liberar os alunos mais cedo. Mas isso é o que acontece no Colégio Estadual Ana Rodrigues de Liso, em Carapicuíba, na Grande São Paulo que recebe cerca de 1,5 mil alunos.

A secretaria estadual de Educação garantiu que até o final da semana que vem a situação será resolvida e as merendeiras voltem às 60 escolas prejudicadas.

*Informações do repórter Victor Moraes