Quando preciso buscar ajuda médica de emergência?

O atendimento na hora certa faz toda a diferença na recuperação do paciente; por isso, saiba identificar sinais que exigem assistência imediata

  • Por Conteúdo Patrocinado
  • 26/10/2020 10h00 - Atualizado em 27/10/2020 11h56
Hospital BP/DivulgaçãoDurante a pandemia da Covid-19, o Hospital BP tem adotado rígidos protocolos de segurança sanitária

O pronto-socorro é um departamento hospitalar onde são feitos atendimentos de urgência e emergência. É para lá que devem ir pessoas que precisam de assistência médica imediata, por estarem sob risco de vida ou de sérias complicações à saúde. Infarto, AVC, convulsão, enxaqueca, cálculo renal, dores abdominais agudas e traumas físicos são alguns casos que não deixam dúvidas de que o paciente precisa ser levado ao pronto-socorro o mais rápido possível. Mas, nem sempre, os sinais são tão evidentes. É importante ficar atento a alguns sintomas que, em um primeiro momento, podem até não parecer tão graves, mas que demandam ajuda médica de emergência. São eles: desmaio; falta de ar; sensação de coração acelerado; dor no peito, dor de estômago persistente; dificuldade súbita para falar, andar ou enxergar; sangramentos; quedas graves; e alteração do estado de consciência, como confusão mental e palavras desconexas. Diante de situações assim, procure já uma unidade hospitalar e evite complicações.

O pronto-socorro do Hospital BP está preparado para atender qualquer urgência e emergência. Durante a pandemia da Covid-19, o BP tem adotado rígidos protocolos de segurança sanitária. Antes mesmo de acessar a recepção, pacientes, médicos, colaboradores e fornecedores passam por uma pré-triagem. Pessoas com qualquer indício de problemas respiratórios são encaminhadas para áreas separadas do pronto-socorro adulto e infantil, para garantir o fluxo de atendimento seguro e eficaz. O Hospital BP alerta, ainda, que, além dos sintomas que demandam assistência imediata, é importante observar alguns quadros que também não devem ser ignorados. Se você sente dores que não passam com analgésicos comuns; apresenta diarreia volumosa; ardência ou dor para urinar e evacuar; está com sintomas respiratórios que não melhoram com remédios; ou qualquer problema que persista, considere passar por uma avaliação médica nas próximas 24h. Não adie os cuidados com a saúde! Um probleminha não resolvido agora pode se tornar um problemão lá na frente. Melhor evitar. Tá Explicado?