Sabia que, no Brasil, o hábito de fumar caiu 38% nos últimos 14 anos?

Apesar da queda nos índices de tabagismo, a pesquisa mostra que a maior concentração de fumantes ainda está na faixa dos 55 e 64 anos

  • Por Lívia Zanolini
  • 23/09/2020 10h00 - Atualizado em 23/09/2020 13h16
Mônica Zarattini/Estadão ConteúdoO hábito de fumar é a principal causa de câncer de pulmão, sendo responsável por mais de dois terços das mortes por essa doença no mundo

Nas últimas décadas, o percentual de fumantes, no Brasil, tem sido cada vez menor. Segundo boletim da Organização Mundial da Saúde, 34,8% dos brasileiros acima de 18 anos eram fumantes em 1989. Em 2003, esse percentual caiu para 22,4%. E levantamentos mais recentes do Ministério da Saúde confirmam essa tendência positiva. Em 2006, 15,6% dos brasileiros tinham o hábito de fumar. No ano passado, o índice caiu para 9,8%. Ou seja, uma redução de quase 40% nos últimos 14 anos! A pesquisa também mostrou que o tabagismo é mais comum entre o público masculino. Enquanto 12,3% dos homens disseram fumar, 7,7% das mulheres revelaram recorrer ao cigarro.

No total da população, a frequência de fumantes é menor entre jovens de 18 a 24 anos (7,9%) e idosos com 65 anos ou mais (7,8%). Já a maior concentração de pessoas que fumam está na faixa dos 55 a 64 anos, com 13,6%. Entre os homens, as maiores taxas de fumantes estão nas capitais Rio Branco (17,1%) e São Paulo (15,6%), além do Distrito Federal (15,8%). Já Porto Alegre (14,1%), São Paulo (11,7%) e Curitiba (11%) têm as maiores fatias de mulheres fumantes. A pesquisa realizou 52.443 entrevistas com adultos residentes nas 26 capitais do país e no Distrito Federal, entre os meses de janeiro e dezembro do ano passado. 

E sempre vale o alerta. Principalmente agora, durante a pandemia, com os níveis mais altos de estresse e ansiedade, que podem levar a recaídas e aumento no consumo de cigarro.  Segundo o Ministério da Saúde, o hábito de fumar é a principal causa de câncer de pulmão, sendo responsável por mais de dois terços das mortes por essa doença no mundo. No Brasil, esse tipo de câncer é o segundo de maior incidência. E, além do câncer de pulmão, o cigarro ainda pode provocar doenças cardíacas, outros tipos de câncer, pneumonia e acidente vascular cerebral. Para quem é dependente de nicotina e quer parar de fumar, lembre-se: o SUS oferece tratamento gratuito. Tá explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!