Conmebol define datas de Palmeiras x Atlético-MG e Flamengo x Barcelona-EQU; confira

Os vencedores de cada uma das semifinais se encontram na grande decisão no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, marcada para o dia 27 de novembro, em partida única

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2021 15h39 - Atualizado em 20/08/2021 15h40
ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDOO Palmeiras venceu o São Paulo nas quartas de final da Copa Libertadores da América

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) definiu nesta sexta-feira, 20, as datas e os horários das semifinais da Copa Libertadores da América. Palmeiras e Atlético-MG, o choque entre brasileiros, abre os duelos por uma vaga na final. A primeira partida será realizada em 21 de setembro, uma terça-feira, às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo. A volta será uma semana depois, dia 28, no Mineirão, em Belo Horizonte. Já outro embate, entre Flamengo e Barcelona de Guayaquil, tem início no dia 22, uma quarta-feira, também às 21h30, no Mané Garrincha, em Brasília. O segundo jogo será no dia 29, no estádio Monumental, em Guayaquil. Os vencedores de cada uma das semifinais se encontram na grande decisão no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, marcada para o dia 27 de novembro, em partida única.

Atlético e Flamengo jogaram as quartas com a presença de público. A equipe Mineira foi apoiada por cerca de 17 mil torcedores no Mineirão, mas o protocolo sanitário não foi respeitado, com aglomeração dentro e fora do estádio e diversos torcedores sem máscara. O prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do clube, Alexandre Kalil, admitiu que o evento “não passou no teste” e que pode rever sua decisão de permitir a entrada dos torcedores. Como no Rio de Janeiro ainda não foi liberada a presença de público nos estádios, o Flamengo transferiu seus dois últimos jogos da Libertadores para o Mané Garrincha, em Brasília, onde também jogará a semifinal. As autoridades do Distrito Federal permitiram a abertura dos portões nas arenas. Já o Palmeiras avisou que respeitará a decisão do governo de São Paulo de liberar público apenas a partir do dia 1º de novembro e irá jogar no Allianz Parque sem o apoio de seu torcedor, descartando a possibilidade de alterar a partida para outro Estado. No Equador, ainda não existe uma definição. É provável que o Barcelona também com os portões fechados.

*Com informações do Estadão Conteúdo