Ministério da Saúde anuncia a chegada de mais 2 milhões de doses da Pfizer

O lote está entre as 131,4 milhões de imunizantes que chegarão entre agosto e setembro e, com isso, o país caminha para vacinar toda a população adulta até o fim do próximo mês

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2021 17h56 - Atualizado em 22/08/2021 18h00
CLAUDIA GRECO/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDONa próxima segunda-feira, 23, a cidade de São Paulo iniciará a vacinação de pessoas acima de 12 anos com comorbidades; a imunização de adolescentes está sendo realizada com a vacina da Pfizer, a única autorizada pela Anvisa para este grupo

O Ministério da Saúde recebeu, neste domingo, 22, mais 2 milhões de doses da Pfizer para reforçar a campanha de vacinação contra a Covid-19. Segundo a pasta, o lote está entre as 131,4 milhões de doses que chegarão entre agosto e setembro e, com isso, o país caminha para vacinar toda a população adulta até o fim do próximo mês. Nesta sexta-feira, 20, o Brasil chegou à marca de 120 milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose, o que corresponde a 75% da população adulta. Mais de 53,2 milhões de pessoas estão completamente imunizadas com a segunda dose ou dose única do imunizante. Ao todo, governo federal já aplicou 173,6 milhões de doses de vacina Covid-19 das mais de 215 milhões distribuídas aos Estados e ao Distrito Federal.

O Ministério da Saúde continua alertando a população para a importância de não adiar a segunda dose. Segundo o órgão, mais de 8,5 milhões de brasileiros estão com o reforço em atraso. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ressalta a eficácia e segurança de todos os imunizantes disponíveis no PNI e faz um apelo para que a população complete o esquema vacinal. “Tenho me portado de maneira absolutamente isonômica em relação aos quatro imunizantes que estão disponíveis aos brasileiros. Já avançamos muito na vacinação, mas precisamos do apoio de quem ainda não foi receber a segunda dose, que compareça ao posto de vacinação. Assim, vamos poder avançar ainda mais”.

Na próxima segunda-feira, 23, a cidade de São Paulo iniciará a vacinação de adolescentes acima de 12 anos com comorbidades, deficiência, além das grávidas e puérperas. A imunização de adolescentes está sendo realizada com a vacina da Pfizer, a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, até o momento, para menores de 18 anos. A administração municipal ressalta que todos os menores de idade devem estar acompanhados por pais ou responsáveis. Se não for possível, é necessário que um adulto o acompanhe e leve uma autorização assinada por um responsável. A apresentação de documentos de identificação, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), é obrigatória, assim como um comprovante de residência, impresso ou digital. No caso dos adolescentes, o documento pode estar no nome dos pais ou responsável.