Deputado bolsonarista pede que governo ‘repense’ nomeação de Decotelli ao MEC

‘Um ministro da Educação não pode assumir o cargo nessa fragilidade’, disse o deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR)

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2020 15h46
Andre Sousa/MECCarlos Decotelli é o novo ministro da Educação

O deputado federal Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) afirmou nesta segunda-feira (29) que o governo deveria “repensar” a nomeação de Carlos Decotelli ao Ministério da Educação.

Pelo Twitter, o parlamentar compartilhou uma notícia dizendo que a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, não confirmava que o ministro tinha concluído o curso de pós-doutorado. A informação veio após a Universidade de Rosário, na Argentina, negar que Decotelli obteve título de doutor na instituição.

“Se isso for verdade, o governo precisa passar um pente fino na área responsável pela análise de informações e demitir os incompetentes. Além disso, deve repensar a nomeação de Decotelli. Um ministro da Educação não pode assumir o cargo nessa fragilidade”, escreveu Martins.

Em resposta a um seguidor, o deputado ainda disse que “o problema não são os títulos, o problema é a verdade”.

Nesta segunda, o governo decidiu adiar a posse de Decotelli no MEC. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, depois das denúncias sobre inconsistências no currículo, o Planalto repensa se o mantém no cargo.

Carlos Decotelli foi indicado para substituir o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub e é o terceiro chefe do MEC no governo de Jair Bolsonaro.