Janaina Paschoal: ‘Bolsonaro tem altas chances de jogar no lixo a oportunidade da direita no poder’

Em entrevista ao Morning Show, deputada federal afirmou que, apesar de críticas, não há elementos para abrir processos de impeachment contra Bolsonaro e João Doria

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2021 13h33
Imagem: Reprodução/Morning ShowDeputada estadual Janaina Paschoal revelou intenção de concorrer a cargo no Senado Federal nas próximas eleições

Em entrevista ao programa Morning Show, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 8, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) criticou o comportamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que voltou a afirmar, nesta quinta-feira, 7, que houve fraude nas eleições para as presidências do Brasil e dos Estados Unidos. “Sinto muito por este estilo do presidente, porque há grandes chances de ele jogar na lata do lixo a rara oportunidade da direita estar no poder. Muitas pessoas sofreram para que a direita chegasse à cadeira da Presidência, eu em especial com todo o trabalho que fiz para tirar o PT do poder e, mesmo alcançando o poder, Bolsonaro não faz o mínimo esforço para cumprir a liturgia do cargo. Insisto em criticar algumas atitudes do presidente porque petistas e bolsonaristas são grupos muito parecidos. O petismo também não sabia respeitar as regras, Lula falava o que bem entendia. Durante o governo do PT, me posicionei contra essa dinâmica e continuo assim na gestão Bolsonaro”, disse.

Apesar das críticas ao governo federal, a autora do pedido de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) avalia que, “por enquanto” não há elementos para abrir um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Não há base suficiente para abrir um processo de impeachment contra Bolsonaro. Também não existem elementos para abrir contra João Doria, o governador de São Paulo. No entanto, me incomodou muito o arquivamento coletivo dos pedidos de impeachment contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) realizado por Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal. Alcolumbre não tem altura compatível com o cargo que ocupa”. Atualmente, existem 60 pedidos de impeachment arquivados na Câmara dos Deputados para retirar Bolsonaro do cargo. Contra Doria (PSDB), há cerca de cinco pedidos protocolados.

Com os olhos no futuro, Janaina Paschoal revelou que possui a intenção de concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de 2022. “Quero disputar o Senado porque, apesar da vida na Alesp estar me ensinando muito, também me limita demais. Quero trabalhar em um ambiente em que eu possa exercer com plenitude as minhas capacidades”. Além disso, a deputada estadual afirmou que, observando o cenário político pré-eleitoral que está sendo desenhado neste momento, deve apoiar a eventual candidatura de Arthur do Val para as eleições ao governo de São Paulo.

Confira na íntegra a entrevista da deputada estadual Janaína Paschoal: