Como funcionam os carros elétricos e híbridos e a expansão do segmento no Brasil

Na última década, a frota de veículos eletrificados no Brasil chegou a 50 mil unidades e a expectativa é alcançar 28 mil novos emplacamentos só este ano; entenda como funcionam e por que são considerados o futuro da mobilidade sustentável no planeta

  • Por Conteúdo Patrocinado
  • 28/06/2021 15h32 - Atualizado em 28/06/2021 17h35
Divulgação / Volvo Car BrasilA Volvo Car Brasil já é responsável por 25% das vendas nacionais no segmento de eletrificados; na categoria dos híbridos plug-in, 7 em cada 10 veículos comercializados no país são Volvo

Os carros eletrificados, como o próprio nome diz, são completamente ou parcialmente movidos à eletricidade. Sim, é isso mesmo, os carros híbridos andam com dois ou três motores. E, com isso, eliminam ou reduzem a necessidade de queima de combustíveis – processo que resulta na emissão de gases poluentes, como o carbônico, que é um dos vilões do aquecimento global. Basicamente, os modelos podem ser divididos em três categorias: os 100% elétricos, que precisam apenas ser carregados na tomada para funcionar; os híbridos plug-in, que podem, tanto ser carregados, como abastecidos no posto de combustível, e, portanto, funcionam nas duas modalidades; e os híbridos leves que não precisam ser carregados, visto que o próprio sistema do veículo é capaz de gerar eletricidade. Por enquanto, os híbridos são maioria entre os eletrificados no mercado nacional.

Para os automóveis elétricos, o processo de recarga pode ser feito de várias formas: em eletropostos de carga rápida, que podem carregar em cerca de 40 minutos; por meio do Wallbox, que é um carregador mais potente, que pode ser instalado em casa ou no trabalho, e que permite o carregamento em poucas horas; e até mesmo em tomadas residenciais, com cabo auxiliar, mas, nesse caso, pode levar mais de 20 horas. Dependendo da potência da bateria, é possível alcançar mais de 400 km sem precisar recarregar. Já no caso dos carros híbridos, em uma tomada convencional de 220V é possível carregar a bateria toda em aproximadamente de duas horas e meia, o que permitirá rodar por cerca de 40 km em modo totalmente elétrico.

A proposta de mobilidade sustentável está entre as principais razões para o crescimento do setor, que, de janeiro a abril deste ano, bateu recorde de vendas no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Veículo Elétrico. Neste período, 7.290 novas unidades passaram a circular no país, 29% mais do que no primeiro quadrimestre do ano passado. E a expectativa é encerrar o ano com mais de 28 mil novos emplacamentos. Com forte presença no mercado, a Volvo Car Brasil já é responsável por 25% das vendas nacionais no segmento de eletrificados. Na categoria dos híbridos plug-in, 7 em cada 10 veículos comercializados no país são Volvo.

E, este ano, a empresa deu um passo importante! A partir de agora, não serão mais comercializados carros que tenham somente motor à combustão no país – apenas modelos híbridos e elétricos. E a meta é que, até 2025, 50% das vendas globais sejam de veículos totalmente elétricos. O que reforça o compromisso com o meio ambiente e com o futuro do planeta. Ciente de que a autonomia é uma das preocupações dos consumidores, a Volvo vai instalar mais de mil novos eletropostos, em todo o país, até o fim do ano. E mais: em julho, será lançada uma plataforma que permitirá a instalação de carregadores em edifícios corporativos e residenciais. Quer viver a experiência de dirigir um eletrificado? A Volvo empresta veículos, sem cobrar nada. Acesse volvolovers.com.br. Tá Explicado?