INSS volta a exigir a prova de vida; saiba como fazer, inclusive pelo celular

Pra evitar o deslocamento até as agências bancárias durante a pandemia do coronavírus, o INSS suspendeu, em março do ano passado, a obrigatoriedade do procedimento; com o retorno da exigência, o bloqueio dos pagamentos foi retomado

  • Por Lívia Zanolini
  • 23/06/2021 16h18 - Atualizado em 23/06/2021 17h36
Agência Brasil/Marcello CasalPara fazer a prova de vida, basta o segurado comparecer ao banco em que recebe o benefício e apresentar um documento de identificação com foto; em alguns casos, o procedimento pode ser realizado por meio da biometria facial no celular

O Instituto Nacional do Seguro Social calcula que cerca de 36 milhões de brasileiros recebem algum benefício previdenciário ou assistencial, como aposentadoria, auxílio-doença e pensão por morte. Para continuar recebendo os pagamentos, os beneficiários precisam informar ao órgão, anualmente, que estão vivos – o que é feito por meio da prova de vida. Para evitar o deslocamento até as agências bancárias durante a pandemia do coronavírus, em março do ano passado, o INSS suspendeu a obrigatoriedade do procedimento e continuou a realizar os pagamentos. Porém, a prova de vida voltou a ser exigida, a partir de junho deste ano, e, com isso, a rotina de bloqueio, suspensão e cessação de benefícios foi retomada. O procedimento é uma forma de evitar fraudes e pagamentos indevidos.

Para fazer a prova de vida, basta o segurado comparecer ao banco em que recebe o benefício e apresentar um documento de identificação com foto, que pode ser o RG, carteira de motorista ou carteira de trabalho. Algumas agências  permitem que o procedimento seja feito por meio de biometria nos caixas eletrônicos ou nos seus próprios aplicativos. Em alguns casos, já é possível fazer a regularização por meio da biometria facial no celular. Para saber se a tecnologia já está disponível para você, acesse o portal na internet ou baixe o aplicativo Meu INSS. Quem estiver autorizado, também vai precisar baixar outro app, o Meu Gov.br, e seguir as instruções das duas plataformas. Quem não estiver habilitado, não tem jeito. É preciso comparecer ao banco, exceto se a instituição oferecer o serviço via aplicativo.

E cuidado para não perder os novos prazos. Quem deveria ter realizado a prova de vida em março e abril do ano passado, mas adiou a obrigação, precisa regularizar a situação agora em junho. Para quem tinha de ter feito o procedimento em maio e junho de 2020, deve realizá-lo até o fim de julho deste ano. E assim, sucessivamente, até dezembro, que é o novo prazo para quem deveria ter renovado a prova de vida em março e abril deste ano. Quem estiver com o benefício bloqueado ou suspenso, por perda de prazo, basta realizar a prova de vida para que o pagamento seja liberado. Quem preferir, pode tirar dúvidas por meio do telefone 135. Tá Explicado? 

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!