Existe vida em outros planetas?

Extraterrestres, naves espaciais e discos voadores sempre inspiraram grandes enredos e personagens épicos do cinema e da literatura; mas será que só há atividade biológica na Terra?

  • Por Lívia Zanolini
  • 21/12/2020 15h07 - Atualizado em 21/12/2020 17h48
NASA/JPL-Caltech/MSSSSegundo pesquisadores, existem traços de erosão no solo de Marte que sugerem que ali podem ter existido rios no passado; se for verdade, é possível que existam fósseis nesses antigos leitos, o que seria um forte sinal de vida biológica

Os cientistas já identificaram a existência de mais de quatro mil planetas orbitando outras estrelas, que não o sol. Com base em dados do satélite Kepler da Nasa, é praticamente regra que as estrelas tenham planetas em torno delas. Ou seja, se cálculos apontam para a existência de 200 a 400 bilhões de estrelas só na Via Láctea, não seria tão absurdo pensar que há trilhões de planetas por aí espalhados pelo universo. A grande pergunta é: será que, entre tantos, realmente só existe vida na Terra? A questão mobiliza cientistas no mundo todo. Em julho deste ano, os americanos enviaram três missões espaciais para Marte, com previsão de chegada em fevereiro de 2021. Segundo os pesquisadores, existem traços de erosão no planeta vermelho que sugerem que ali podem ter existido rios no passado. Se for verdade, é possível que existam fósseis nesses antigos leitos, o que seria um forte sinal de vida biológica. Recentemente, o observatório SOFIA, projeto da Nasa em parceria com a agência espacial alemã, identificou que existe água na forma de gelo dispersa no solo da lua. Até então, os cientistas sabiam que havia gelo, mas apenas nas crateras.  A descoberta, portanto, é um avanço nos estudos de viabilidade de exploração de água na lua e mais um indicativo de que pode ter existido vida ali em algum momento.

Apesar de todos os indícios, o professor do Departamento de Astronomia da USP, Roberto Dell’Aglio Dias da Costa, explica que, por enquanto, não há nenhuma prova de vida extraterrestre. “O que temos são evidências de que as mesmas condições que possibilitaram a vida na Terra existem em muitos lugares – e não só no Sistema Solar. Recentemente, cientistas detectaram a presença de um gás chamado fosfina na alta atmosfera de Vênus. Os resultados ainda estão em discussão, mas seria uma possível indicação de atividade biológica no planeta. Do ponto de vista meramente estatístico, é mais plausível que o primeiro E.T. a ser descoberto seja uma bactéria ou uma alga microscópica. Talvez essa descoberta aconteça nos próximos anos em função dos novos equipamentos que estão sendo projetados ou construídos. Certamente esse é um dos grandes interesses científicos da próxima década”. Os grandes telescópios estão entre as ferramentas que vão permitir o avanço das pesquisas. Entre eles, o Telescópio Gigante Magalhães, no Chile, com a participação de vários países, inclusive o Brasil. O equipamento está programado para entrar em operação em 2029. Tá Explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!