Quem são os novos imigrantes no Brasil? E quantos brasileiros vivem no exterior?

Nos séculos 19 e 20, europeus e japoneses protagonizaram os principais movimentos de imigração em terras brasileiras, porém, hoje, o cenário mudou; saiba como está o atual fluxo migratório e os impactos da pandemia

  • Por Lívia Zanolini
  • 21/06/2021 15h48 - Atualizado em 21/06/2021 15h51
Reprodução / Estadão ConteúdoChegada do navio Kasato Maru, em Santos, trazendo os primeiros imigrantes japoneses para o Brasil em 1908

A imigração japonesa, no Brasil, começou, oficialmente, em 18 de junho de 1908, quando mais de 781 japoneses chegaram em busca de trabalho nos cafezais paulistas. E, ainda hoje, o Brasil abriga a maior comunidade nipônica fora do país asiático, reunindo aproximadamente 2 milhões de pessoas, a maioria descendentes nascidos aqui. Já os imigrantes vindos do Japão somam pouco mais de 58 mil pessoas – 73% vivem no Estado de São Paulo. Outros movimentos migratórios, antes mesmo dos japoneses, já haviam começado no Brasil. Em meados do século 16, milhões de africanos foram trazidos na condição de escravos. Já a partir do século 19, os europeus, especialmente portugueses, italianos, espanhóis e alemães, passaram a constituir os principais grupos de imigrantes em terras brasileiras. Porém, nos últimos anos, o cenário mudou.

Atualmente, os novos imigrantes, no Brasil, são, em sua maioria, latino-americanos. Este ano, até março, 23.906 estrangeiros passaram a residir no país, 60% são venezuelanos e haitianos. Segundo o Observatório das Migrações Internacionais e o Departamento de Migrações do Ministério da Justiça, de 2011 a 2019, foram registrados 1 milhão de imigrantes no país. Os maiores números vieram da Venezuela, Paraguai, Bolívia e Haiti. As principais razões para a mudança dos fluxos migratórios são a crise econômica iniciada em 2007 nos Estados Unidos, na Europa e no Japão e o desenvolvimento econômico e social do Brasil na primeira década dos anos 2.000.

Desde o ano passado, a pandemia do coronavírus impacta a vinda de novos residentes. Depois de registrar quase 18 mil imigrantes em janeiro de 2020, os números caíram bruscamente, atingindo sete mil em janeiro deste ano. Já a saída de brasileiros para morar no exterior vem registrando aumento ano a ano. Principalmente a partir de 2014, quando a crise econômica se instalou no Brasil. O Itamaraty estima que aproximadamente 3 milhões e 600 mil brasileiros vivam no exterior, 44% estão nos Estados Unidos. E, depois, Paraguai, Japão, Reino Unido, Espanha e Portugal. Tá Explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!