‘Espero comparecer à posse do presidente brevemente reeleito’, diz Bolsonaro sobre Trump

Democrata Joe Biden, no entanto, lidera a corrida eleitoral e abriu nove pontos percentuais de vantagem sobre o atual presidente dos Estados Unidos

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2020 16h38
EFEJair Bolsonaro o presidente celebrou a "amizade" entre o Brasil e os Estados Unidos

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta terça-feira, 20, em assinatura de acordo de facilitação comercial entre Estados Unidos e Brasil, seu apoio à reeleição de Donald Trump. “Espero, se essa for a vontade de Deus, comparecer à posse do presidente brevemente reeleito nos Estados Unidos”, declarou Bolsonaro após agradecer o presidente dos Estados Unidos por estar na “vanguarda” da entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que o país deve entrar na organização em um ano.

Na fala, o presidente celebrou a “amizade” entre os países. “Desde o primeiro contato que tive com o senhor presidente Donald Trump, nasceu entre nós um sentimento de cooperação, de buscar o bem para os seus países, de apagarmos o que tínhamos de não feito corretamente por quem no antecedeu no tocante a devida representação que os nossos países se merecem”, disse. O presidente afirmou que “cada vez mais, Brasil e Estados Unidos retomam aquela amizade que nós tínhamos em 1922“.

Em seguida, o presidente fez aceno à reeleição de Trump. “Espero, se essa for a vontade de Deus, comparecer à posse do presidente brevemente reeleito nos Estados Unidos. Não preciso esconder isso, é do coração”, afirmou. “Não interfiro, mas é do coração”, completou, agradecendo pela consideração que o presidente dos EUA teve com o Brasil. No final de sua fala, Bolsonaro brincou com a reeleição e disse “até o mês dezembro, se Deus quiser”. A eleição presidencial no país ocorre em 3 de novembro.  O democrata Joe Biden, no entanto, abriu nove pontos percentuais de vantagem sobre Donald Trump, segundo pesquisa de intenção de voto conduzida pelo jornal The New York Times em parceria com a Faculdade de Siena. Biden tem preferência de 50% dos entrevistados, ante 41% de Trump