De volta à academia: protocolos de segurança contra Covid-19

A prática de atividade física é fundamental para a saúde do corpo e da mente; conheça algumas medidas de prevenção ao coronavírus essenciais para que os treinos sejam feitos de forma segura

  • Por Conteúdo Patrocinado
  • 04/01/2021 16h44 - Atualizado em 04/01/2021 16h46
Divulgação/Smart Fit Para garantir a distância segura, 50% das esteiras e bicicletas foram desativadas e nas salas de aulas coletivas e na área de treino foram colocadas faixas no chão delimitando os espaços por aluno

Os brasileiros, aos poucos, estão voltando à rotina. As medidas de prevenção continuam indispensáveis. E a atividade física tem sido ainda mais importante, porque além de ajudar no controle de doenças crônicas, que são fatores de risco para a Covid-19, traz benefícios para a saúde mental e possibilita o convívio social. Em cidades onde a legislação local permite a abertura de academias, a Smart Fit tem adotado protocolos de limpeza e biossegurança para garantir aos alunos o retorno seguro. Para controlar a quantidade de pessoas nas unidades e respeitar o distanciamento mínimo, o agendamento prévio do treino é obrigatório. Logo na entrada, foram colocados tapetes de higienização e, na recepção, é feita a medição da temperatura. As unidades disponibilizam álcool nos principais pontos da academia, assim como produtos específicos para limpeza de máquinas, colchonetes e halteres.

O uso de máscara é obrigatório o tempo todo e a regra vale para todos, clientes e funcionários. O diretor técnico da Smart Fit, Luiz Carnevalli, explica que, para que o uso da proteção seja mais confortável durante os exercícios, os treinos foram adaptados. “Para reduzir o estresse cardiorrespiratório causado pelo uso da máscara, algumas adaptações ao treinamento são importantes, como, por exemplo, a diminuição da carga de treinamento. Isso pode ser feito pelo aumento de intervalo entre as séries, o levantar menos peso, fazer menos repetições ou ainda fazer uma velocidade mais controlada. Somado ao fato de que exercícios que fiquem trocando demais de máquina, de equipamentos, também são evitados. Isso garante a segurança do aluno e também o bom desempenho nessas atividades”.

Para garantir a distância segura, 50% das esteiras e bicicletas foram desativadas e nas salas de aulas coletivas e na área de treino foram colocadas faixas no chão delimitando os espaços por aluno. A academia passa por uma desinfecção completa com uso de nebulizador de duas a três vezes ao dia. E para garantir a renovação do ar, o sistema de ventilação realiza a troca de todo o volume sete vezes por hora. Todas as medidas seguem orientações da Organização Mundial da Saúde e foram revisadas por profissionais da área. Com todos esses procedimentos e cada um fazendo a sua parte, é possível retomar a rotina de exercícios de forma segura e cuidar do que é mais importante: a saúde. Tá Explicado?