‘Estamos no mesmo barco’, diz Kalil em solenidade de posse em BH

Com discurso favorável à pluralidade, o prefeito reeleito ressaltou que Belo Horizonte continuará sendo ‘uma cidade de LGBTs, uma cidade de cristãos, uma cidade de evangélicos, uma cidade de negros, de migrantes’

  • Por Jovem Pan
  • 01/01/2021 20h21 - Atualizado em 01/01/2021 22h52
Ramon Bitencourt/Estadão ConteúdoAlexandre Kalil foi reeleito no primeiro turno das eleições municipais em 2020, com 63,3% dos votos válidos

O prefeito reeleito, Alexandre Kalil (PSD) e os 41 vereadores eleitos em Belo Horizonte tomaram posse em solenidade na Câmara de Vereadores da capital mineira nesta sexta-feira, 1º de janeiro. Kalil e o vice-prefeito, Fuad Noman (PSD), participaram de forma remota como medida de prevenção contra a Covid-19.  Em discurso, o prefeito reeleito ressaltou que continuará a defender o respeito à pluralidade, como fez no primeiro mandato. “Essa cidade é uma cidade plural, uma cidade de todos. É uma cidade de LGBTs, uma cidade de cristãos, uma cidade de evangélicos, uma cidade de negros, de migrantes. E assim ela continuará sendo neste segundo mandato”. “Estamos no mesmo barco. Estamos na mesma canoa”, disse Kalil em relação às ações de combate à pandemia.

O resultado da eleição da capital mineira mostrou que a gestão de Kalil, ex-presidente do Atlético-MG, passou praticamente ilesa à pandemia do novo coronavírus. De acordo com um levantamento divulgado pelo Paraná Pesquisas, em agosto do ano passado, 71,5% dos eleitores de BH aprovavam a administração do candidato do PSD. A condução da prefeitura durante a pandemia foi considerada ótima ou boa por 58,4% dos entrevistados e mais bem avaliada (58,9%) se comparada ao governo de Romeu Zema (Novo), com 15,4%, e do presidente Jair Bolsonaro, com 14,4%.

Segundo mandato

Alexandre Kalil foi reeleito no primeiro turno das eleições municipais em 2020, com 63,3% dos votos válidos, para governar a cidade por mais quatro anos. O resultado confirmou a tendência apontada pelas pesquisas de intenção de voto divulgadas desde o início da campanha – na véspera, o Ibope mostrou Kalil com 72% dos votos válidos. Bruno Engler (PRTB), filiado ao partido do vice-presidente Hamilton Mourão, era o candidato apoiado pelo presidente, e terminou na segunda colocação, com 9,95% Em suas lives nas redes sociais, Bolsonaro chegou a pedir votos para “o gordinho”, que também conta com o apoio dos filhos do presidente, entre eles, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL).