Qual é o verdadeiro Dia dos Namorados, 14 de fevereiro ou 12 de junho?

As duas datas têm ligações com a Igreja Católica, carregam simbolismo no campo dos relacionamentos, são dias importantes para o comércio e compartilham do mesmo significado; entenda a origem de cada uma delas

  • Por Lívia Zanolini
  • 12/02/2021 15h07 - Atualizado em 12/02/2021 18h05
PixabayNo Brasil, a comemoração é recente e nasceu a partir de uma campanha lançada no final dos anos 40, que teve como um dos criadores o publicitário João Doria, pai do governador de São Paulo

No mês em que milhões de casais ao redor do planeta pensam na programação para o Dia dos Namorados, no Brasil o assunto é carnaval – que esse ano foi suspenso por causa da pandemia do coronavírus. Por aqui, os brasileiros comemoram a data em 12 junho. Quatro meses depois do Valentine’s Day, celebrado em 14 de fevereiro em boa parte do mundo. Mas, afinal de contas, qual é a verdadeira data dos apaixonados? Antes de responder, acompanhe as explicações sobre a origem de cada uma delas. No Brasil, a comemoração é recente e nasceu a partir de uma campanha lançada no final dos anos 40, que teve como um dos criadores o publicitário João Doria, pai do governador de São Paulo. O dia 12 de junho foi escolhido por ser véspera do Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro, e também como forma de aquecer o comércio no meio do ano. E deu certo, tanto que o Dia dos Namorados está entre as melhores datas para o varejo. Em grande parte do mundo, especialmente nos Estados Unidos e na Europa, a comemoração é mais antiga. E coincide com o Dia de São Valentim, daí o nome Valentine’s Day.

Segundo uma das histórias mais conhecidas, antes de virar santo, quando ainda era padre, no século 3, Valentim teria sido executado em Roma, em 14 de fevereiro, por desafiar uma ordem do imperador, que baniu os casamentos na época. Mesmo com a proibição, o padre realizava cerimônias em segredo. Até que foi descoberto, preso e condenado à morte. Na prisão, ele teria se apaixonado pela filha de um carcereiro e encaminhado uma carta de despedida a ela no dia da execução. Gesto que teria dado origem à tradição de enviar cartões à pessoa amada no Dia dos Namorados. Conclusão: tanto o 14 de fevereiro, como o 12 de junho, têm ligações com a Igreja Católica, carregam simbolismo no campo dos relacionamentos, são dias importantes para o comércio e compartilham do mesmo significado. Portanto, as duas datas são legítimas! Tanto é que, no Brasil, muitos casais aproveitam para comemorar em ambas as ocasiões. Aliás, não deixa de ser um motivo a mais para celebrar o amor e a união. Tá Explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!