Uma nova medalha no skate, o boxe rumo ao ouro e a amarga derrota no vôlei: Confira o balanço do 15º dia das Olimpíadas

Em busca de superar o desempenho nos Jogos Rio 2016, Brasil garantiu duas finais no pugilismo, mas viu o time de Wallace, Maurício Souza e Leal deixar a chance do título escapar

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2021 13h00
Gaspar Nóbrega/COBO catarinense Pedro Barros ficou na segunda colocação do skate park

Com o fim das Olimpíadas de Tóquio 2020 se aproximando, o Brasil tem como principal objetivo bater seu recorde de 19 medalhas conquistadas em uma edição, atingido durante os Jogos Rio 2016. Nesse sentido, a noite da delegação brasileira foi boa, já que o catarinense Pedro Barros faturou a prata no skate park e elevou o total de medalhas para 16, sendo que o Brasil já tem ao menos outras três medalhas garantidas (uma no futebol masculino e duas no boxe, outra modalidade que rendeu bons resultados para o país nesta madrugada). Isso porque Bia Ferreira e Hebert Conceição venceram suas lutas, se classificaram para a final e garantiram pelo menos a medalha de prata.

O recorde do Rio 2016 poderia ter sido batido nesta quinta-feira, 6, mas uma série de resultados abaixo do esperado complicaram a situação. No arremesso de peso, Darlan Romani fez sua melhor marca na temporada, mas ficou na quarta colocação. No atletismo, o Brasil ficou de fora da final dos revezamentos 4×100 masculino e feminino, além de não ter disputado medalhas na marcha atlética. Entretanto, o resultado mais duro veio no vôlei masculino. A seleção perdeu de virada para o Comitê Olímpico Russo e deu adeus ao sonho do ouro. Na última disputa envolvendo brasileiros, Felipe dos Santos ficou em 18º no decatlo.