Tóquio-2020: conheça a história do Brasil nas Olimpíadas e as expectativas para esta edição

Em toda a história do país na competição, os brasileiros conquistaram 129 medalhas; este ano, no Japão, a meta é superar o recorde alcançado no Rio, em 2016

  • Por Lívia Zanolini
  • 23/07/2021 15h34 - Atualizado em 26/07/2021 21h49
Jonne Roriz/COBDelegação brasileira na cerimônia de abertura nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Os primeiros registros dos Jogos Olímpicos remontam à Grécia Antiga, há 2.500 anos. Na Era Moderna, foram recriados em 1896 e aconteceram em Atenas. A estreia do Brasil no maior evento esportivo do mundo foi 24 anos depois, na Bélgica, em 1920. Data em que, após oito anos sem competição, por causa da Primeira Guerra Mundial, as Olimpíadas voltaram a ser realizadas. A bordo de um navio cedido pelo governo federal, a delegação de 21 atletas brasileiros enfrentou uma viagem de quase um mês até a cidade de Antuérpia. E lá, os brasileiros conquistaram três medalhas, todas no tiro esportivo. Guilherme Paraense, tenente do Exército, trouxe o primeiro ouro olímpico para o país. As outras duas medalhas foram de prata e bronze, na mesma modalidade. O time verde-amarelo também disputou na natação, no polo aquático, no remo e nos saltos ornamentais.

A partir daí, o Brasil participou de todas as edições, com exceção das Olimpíadas de Amsterdã, em 1928. Ano em que a tocha olímpica foi acesa pela primeira vez após o início dos Jogos da Era Moderna. Nessa época, o país vivia uma crise econômica e não havia recursos para enviar uma delegação à Europa. Em toda a história do país na competição, os brasileiros conquistaram 129 medalhas – 30 de ouro, 36 de prata e 63 de bronze. Em 2016, estreou como país-sede dos Jogos, que aconteceram no Rio de Janeiro. Edição que contou com a maior delegação brasileira da história, com 465 atletas, e registrou recorde de 19 medalhas em 12 das 41 modalidades disputadas. Entre elas a canoagem, com Isaquias Queiroz subindo ao pódio três vezes, e a maratona aquática, que, até então, nunca haviam trazido medalhas ao país.

Este ano, em Tóquio, estão confirmados 301 atletas brasileiros de 35 modalidades. Por causa da pandemia da Covid-19, o evento, que estava previsto para acontecer em julho de 2020, é realizado um ano depois. Em 124 anos de história, as Olimpíadas nunca haviam sido adiadas, embora tenham sido canceladas em 1916, 1940 e 1944, durante as duas guerras mundiais. Nesta edição dos Jogos, a meta do Comitê Olímpico Brasileiro é superar as 19 medalhas obtidas em 2016. E com grandes chances de ouro na maratona aquática, canoagem, boxe, vôlei, ginástica artística, vela, e até em em novas modalidades no programa olímpico como skate e surfe. As Olimpíadas de Tóquio terminam no dia 8 de agosto. Tá Explicado? 

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!