Ouro de Rebeca, bronze de Fratus e jogaço no vôlei: Confira o balanço do 11º dia das Olimpíadas 

O Brasil, por outro lado, amargou algumas derrotas difíceis de serem engolidas, como as eliminações de Ágatha e Duda no vôlei de praia, além da queda precoce do handebol masculino

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2021 14h00 - Atualizado em 01/08/2021 23h08
Miriam Jeske/COBRebeca Andrade foi ouro no solo da ginástica nos Jogos de Tóquio

Com três resultados importantíssimos para a história, o 11º dia dos Jogos Olímpicos de Tóquio foi, sem dúvida, o mais vitorioso para o Brasil. Depois de tornar-se a primeira brasileira a conquistar uma medalha em Olimpíadas na ginástica artística, ficando com a prata no individual geral, Rebeca Andrade faturou neste domingo, 1º, o ouro inédito do esporte na modalidade feminina, vencendo a final do salto. Mais cedo, Bruno Fratus também representou a nação com brilhantismo nas piscinas, fechando a participação da equipe de natação com o bronze nos 50 metros nado livre. Já o pugilista Hebert Conceição, por sua vez, assegurou uma vaga no pódio ao superar Abilkhan Amankul, do Cazaquistão, na categoria até 75kg do boxe. Outras vitórias expressivas também marcaram a participação da delegação brasileira em território japonês. A seleção masculina de vôlei, por exemplo, encerrou a fase de grupos com vitória sobre a França, em linda partida de cinco sets. Na praia, Ana Patrícia e Rebecca detonaram as chinesas Fan Wang e Xinyi e foram às quartas de final. Quem também se deu bem foi o time masculino do tênis de mesa, que avançou com triunfo suado sobre os sérvios. Nas pistas, o fenômeno Alison dos Santos não decepcionou e garantiu presença na decisão dos 400 metros com barreiras, quebrando, inclusive, o recorde sul-americano da prova.

O Brasil, por outro lado, amargou algumas derrotas difíceis de serem engolidas. Líderes do ranking mundial e favoritas ao ouro no vôlei de praia, Ágatha e Duda se despediram precocemente do torneio. A dupla brasileira foi derrotada pelas alemãs Ludwig/Kozuch no tie-break. Quem também perdeu para representantes da Alemanha foi a equipe masculina de handebol, que deu adeus aos Jogos de Tóquio depois de perder a última rodada para os europeus. Já o velejador Robert Scheidt, maior medalhista brasileiro na história ao lado de Torben Grael, terminou em último na Medal Race e não subiu ao pódio em sua sétima participação nas Olimpíadas. O dia também marcou as eliminações do time feminino de tênis de mesa, da dupla brasileira na luta olímpica e de Paulo André, desclassificado nos 100 metros rasos

Confira AQUI o quadro de medalhas em tempo real