Bicampeonato na vela e bronzes no atletismo: Confira o balanço do 13º dia das Olimpíadas

Além das idas ao pódio, Brasil garantiu mais duas medalhas e se aproxima de recorde olímpico conquistado nos Jogos do Rio 2016

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2021 14h00
Jonne Roriz/COBVelejadoras conquistaram seu segundo ouro olímpico

Depois de uma madrugada com eliminações precoces e sem medalhas, o Brasil viveu um excelente dia nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, conquistando duas medalhas de bronze e uma de ouro. A dupla formada por Martine Grael e Kahena Kunze ficou em terceiro na regata da medalha, mas conseguiu garantir o ouro e o bicampeonato olímpico na classe 49er FX. O atletismo foi responsável por duas das nossas medalhas, com os bronzes de Alison ‘Piu’ dos Santos, nos 400 m com barreira, e de Thiago Braz, no salto com vara. Além das medalhas já conquistadas, o Brasil garantiu outras duas: uma no futebol masculino, que garantiu vaga na final ao vencer o México nos pênaltis e outra no boxe com Bia Ferreira, que se classificou para as semifinais na categoria até 60 kg. Outra medalha que foi definida foi a de Abner Teixeira, que, ao ser derrotado na semifinal, confirmou o bronze nos Jogos. Outros resultados positivos também vieram no atletismo, com as classificações de Darlan Romani (arremesso de peso) para a final e Rafael Pereira e Gabriel Constantino (100 m com barreiras) para as semifinais. Além disso, o Brasil venceu o Japão por 3 sets a 0 no vôlei masculino e garantiu vaga na semifinal do torneio.

Entretanto, também tivemos resultados ruins ao longo da noite. No vôlei de praia, a dupla formada por Ana Patrícia e Rebecca perdeu para a dupla da Suíça por 2 sets a 1 e foi eliminada do torneio. Na canoagem C2 1000m, Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficaram na quarta posição e não conquistaram a medalha esperada. Na ginástica artística, Flávia Saraiva cometeu uma pequena falha e acabou na sétima posição na final da trave de equilíbrio, com 13.133 pontos. No boxe, Wanderson de Oliveira perdeu para um lutador cubano e deu adeus às chances de medalha. No atletismo, Jucilene Sales e Laila Ferrer não se classificaram no lançamento de dardo, enquanto que os atletas brasileiros não se classificaram nos 200 m rasos masculinos. O Brasil também ficou de fora da final do salto triplo masculino, dos 1.500 m rasos masculino e nos 400 m rasos feminino. Na vela, Gabriela e Samuel terminaram em 10º na classe Nacra 17, ficando longe de disputar medalhas.